Parabéns à Liga

.





1
Parece que foi ontem que o nosso blog deu início ás suas atividades, parece, mas já faz um ano. Quando decidimos criá-lo, eu não acreditava que daria certo, devido a quantidade de gente envolvida, achei que iria rolar uma vaidadezinha aqui e ali e que em menos de dois meses tudo estaria acabado. Bem, errei feio, pois as postagens pipocaram e duas grandes figuras vieram se aconchegar nos braços da Liga, o Filipe e a Fernanda, dele até uma peça saiu e ela...que escrita linda, dona de uma poética visceral e necessária. Quanto à Juliana, o tempo não a deixou produzir da maneira como gostaria, mas com certeza vai rolar. O Rodolfo perdeu o medo de se expor, escreveu coisas muito boas, mas começou a dar aula e o tempo que precisava para se dedicar à escrita também se foi. O Moacir como sempre criou coisas belíssimas, que eu vivo relendo e gostando ainda mais e também tive o prazer de desenvolver com ele dois textos "a quatro mãos", que pra mim foram muito significativos. Ainda fico meio "assim" com o nome Liga Literária, pois parece coisa de adolescente empolgado com literatura e vai salvar o mundo com ela, mas tem o lado legal que é o da ironia, pois ela é bem vinda e necessária neste mundo de stress e seriedade e quando se trata de literatura, na maioria das vezes ambiente um tanto sisudo. A proposta do blog era manter um diálogo com todos aqueles que gostam de literatura e outras cositas, pois esse diálogo se apresenta a partir de cada leitura e a da reflexão que ele pode estabelecer no pensamento de cada um. Sabemos que somos meros alunos de letras, meros, mas importantíssimos e temos muita coisa a dizer e essa necessidade é natural de quem gosta de questionar o mundo e saber por que as coisas são como são e por que estão como estão. Espero que esse diálogo não se interrompa, já que as forças para que isso aconteça são enormes e que ele se amplie a quem estiver interessado em escrever na Liga. Tomei a palavra em nome da Liga, pois estava esperando que alguém se pronunciasse e isso não aconteceu. Acho legal lembrar esta data, já que vivemos nessa sociedade acostumada ao pragmatismo e essa insaciável fragmentação cotidiana, onde as coisas se perdem nessa incessante "liquidez" rapidamente e nem sentimos sua ausência. Obrigado a todos que tiveram a paciência de nos ler e que ajudaram a dar continuidade a esse diálogo.


Ninil-Zé
.





.

Comentários

nihiland disse…
Mais uma vez Bauman...^.^

Parabéns a liga, sem ela, o que seriam das relações humanas... a importância da liga como meio de fazer funcionar um todo maior...

Obrigada pelas palavras ninil...

nihiland acende suas luzes com elas!

salvem nos, música! devemos tocar em si!toquem si!

>.<